Utilizar as Bibliotecas para Apoiar os Esforços de Literacia

As bibliotecas, usadas estrategicamente, têm o potencial de desempenhar um papel chave na promoção de esforços nacionais de literacia, pois são geridas pelas pessoas das comunidades que servem e estão numa boa posição para fornecer uma ampla variedade de oportunidades de literacia. Fornecem recursos de literacia para crianças, jovens e adultos em todos os níveis de proficiência, contribuindo assim enormemente para o apoio a uma cultura de leitura e a criação de uma sociedade letrada. São também um espaço comunitário ideal para facilitar a aprendizagem familiar e intergeracional.

O Instituto da UNESCO para a Aprendizagem ao Longo da Vida (UIL), que trabalha com centros formais, não-formais e informais de aprendizagem, incluindo bibliotecas, publicou recentemente um documento de políticas intitulado Utilizar bibliotecas para apoiar os esforços nacionais de Literacia, onde analisa o papel das bibliotecas no apoio à literacia ao longo da vida. 

Existe uma rede de bibliotecas em quase todos os países: há aproximadamente 320.000 bibliotecas públicas em todo o mundo, das quais cerca de 230.000 estão em países em desenvolvimento e em transição. Além disso, existem mais de um milhão de bibliotecas escolares, comunitárias, de pesquisa, universitárias, nacionais e especiais (IFLA, 2016). Embora a literacia esteja no cerne da maioria das atividades das bibliotecas, muitas vezes os objetivos e esforços locais, regionais e nacionais de literacia não são associados sistematicamente às bibliotecas. Como resultado, esses esforços não tiram partido do trabalho em estreita colaboração com instituições que têm, muitas vezes e de longa data, a confiança das comunidades e que já fornecem serviços úteis de literacia para crianças, jovens e adultos.

Bibliotecas e literacia ao longo da vida

Desenvolver, manter e reforçar as competências de literacia é um esforço comunitário e ao longo de toda a vida, que exige um forte empenho da sociedade como um todo. É necessária uma prática constante em todas as idades para fomentar as competências de literacia e estas podem ser desenvolvidas e aprimoradas apenas com a garantia de se dar acesso a uma vasta gama de materiais relevantes e oportunidades de literacia. A maioria dos indivíduos, famílias, escolas e locais de trabalho não tem meios para, por si só, fornecerem estes materiais e oportunidades, e nenhum quadro isolado de aprendizagem formal, não-formal ou informal está equipado para enfrentar os desafios de alfabetização de toda uma comunidade. No entanto, as bibliotecas de todos os tipos podem dar um enorme contributo para apoiar uma cultura de leitura e criar um ambiente literato, proporcionando atividades e recursos (impressos ou online) de literacia a todas as faixas etárias e níveis de proficiência em literacia.

(...)

Recomendações de política

As seguintes recomendações políticas-chave são o resultado de um workshop internacional (UIL, 5-6 de abril de 2016) sobre o papel das bibliotecas no apoio aos esforços nacionais de literacia (UIL e IREX / Beyond Access, 2016).

1. Envolver as bibliotecas no diálogo político em torno da literacia e assegurar que as bibliotecas sejam parte integrante das estratégias e esforços locais e nacionais de literacia.

Dada a missão única das bibliotecas, os governos devem assegurar que os representantes da comunidade de bibliotecas sejam incluídos, juntamente com outras partes interessadas de literacia públicas e privadas, no diálogo sobre políticas para desenvolver e implementar estratégias e esforços locais e nacionais de literacia.

2. Permitir que as bibliotecas contribuam para um ambiente de literacia que incentive todos a desenvolver, melhorar e sustentar as competências de literacia dentro de uma perspectiva de aprendizagem ao longo da vida.

Os governos devem assegurar que as bibliotecas possam fornecer livre acesso a materiais de leitura, atividades de literacia e informações (impressas e on-line) num ambiente seguro e amigável onde famílias e indivíduos possam ler e aprender juntos. As bibliotecas apoiam as necessidades de literacia e aprendizagem desde o nascimento até a uma idade avançada e são um espaço comunitário ideal para facilitar a aprendizagem intergeracional e familiar.

3. Assegurar que as bibliotecas sejam inclusivas e tenham os conhecimentos e recursos necessários para fornecer materiais de literacia relevantes num espaço acolhedor para grupos linguisticamente marginalizados, vulneráveis e minoritários.

As bibliotecas devem servir como um centro conveniente onde diversos grupos podem encontrar materiais de literacia relevantes e apoio. Isso inclui materiais, serviços e atividades para pessoas com diferentes níveis de literacia e competências. Em locais onde a disponibilidade de materiais em línguas minoritárias é limitada, as bibliotecas devem apoiar a criação de conteúdos locais relevantes para a comunidade.

4. Institucionalizar a profissionalização e investir na formação contínua de todos os funcionários da biblioteca.

Deve ser proporcionada formação para ajudar os funcionários da biblioteca a desenvolver uma abordagem baseada nos serviços e nas necessidades das bibliotecas modernas; isso deve incluir uma compreensão dos desafios e estratégias de literacia, do processo de aprendizagem da leitura e da escrita e do impacto que as políticas locais e nacionais têm sobre a literacia. A formação também deve envolver o uso das TIC para desenvolver e sustentar as competências digitais e de literacia.

5. Utilizar os dados fornecidos pelas bibliotecas para uma mais bem informada formulação de políticas e coordenação dos vários esforços de literacia das diferentes partes interessadas.

As bibliotecas devem medir e avaliar suas atividades e serviços de literacia e partilhar os seus resultados com os governos e o público em geral. As bibliotecas precisam de compreender e ser capazes de comunicar o impacto de seus esforços de literacia, particularmente no que diz respeito à forma como estão a contribuir para os objetivos de literacia a nível local e nacional.

Bibliotecas reforçam a família

Literacia e aprendizagem

As bibliotecas podem ser parceiros na consciencialização sobre o importante papel desempenhado pelas famílias no desenvolvimento das competências de literacia de crianças e adultos. Para contribuir para uma cultura intergeracional de leitura e aprendizagem ao longo da vida, as bibliotecas devem:

- Estar bem localizadas e ser convidativas e acolhedoras;

- Ser um espaço seguro para as famílias, especialmente as raparigas e as mulheres, se encontrarem e aprenderem;

- Ter mobiliário confortável e colorido, para que as crianças e as famílias desfrutem passando algum tempo a ler e a aprender juntos;

- Proporcionar a crianças e familiares áreas amigáveis com atraentes livros de imagens, jogos, artesanato, etc..;

- Identificar, criar e fornecer recursos em línguas locais com conteúdos locais;

- Proporcionar dispositivos digitais para que crianças e famílias possam usufruir de jogos de leitura interativos;

- Organizar atividades familiares regulares de literacia dirigidas por técnicos com formação especial;

- Envolver as famílias, os cuidadores e outros membros da comunidade na literacia familiar e na aprendizagem intergeracional;

- Alcançar as famílias vulneráveis, a fim de interromper o ciclo intergeracional de baixa escolaridade e pobreza.

Apoio das bibliotecas aos objetivos de desenvolvimento sustentável

As bibliotecas e o acesso à informação contribuem para melhorar os resultados em todos os Objetivos de Desenvolvimento Sustentável (ODSs) através da:

- Promoção da literacia universal, incluindo as competências de literacia digitais, mediáticas e informacionais, com o apoio de pessoal dedicado;

- Diminuição das lacunas no acesso à informação e ajudando o governo, a sociedade civil e empresas a compreender melhor as necessidades locais de informação;

- Fornecimento de uma rede de locais de divulgação e concretização de programas e serviços governamentais;

- Promoção da inclusão digital através do acesso às TIC;

- Servindo de centro para a comunidade científica e académica;

- Preservação e disponibilização do acesso à cultura e ao património mundial (IFLA, 2016).

Pode ler o texto completo em inglês aqui

UIL Policy Brief 6 - Using Libraries to Support National Literacy Efforts (PDF 0,1 MB)

Em breve estarão disponíveis as versões em francês, espanhol e árabe.

Tópicos: Tags:
UIL