Património Cultural para a Aprendizagem ao Longo da Vida

O ano de 2018 é o Ano Europeu do Património Cultural. O património cultural molda as nossas vidas diárias. Rodeia-nos nas cidades, nas paisagens naturais e nos sítios arqueológicos da Europa. Não se encontra apenas na literatura, na arte e nos objetos, mas também nos ofícios que aprendemos dos nossos antepassados, nas histórias que contamos aos nossos filhos, na comida que apreciamos e nos filmes que vemos e em que nos reconhecemos.

O Museu de Artes e Ofícios de Hamburgo (MKG) com aproximadamente 500000 objetos de 4000 anos de história humana é um dos museus mais influentes das artes e ofícios na Europa.

Friederike Fankhänel do departamento de Arte e Design no MKG fala-nos da importância do património cultural para a aprendizagem ao longo da vida, numa entrevista publicada no site da EPALE.

Património cultural para a aprendizagem ao longo da vida

Entrevista com Friederike Fankhänel

Poderia falar-nos sobre o seu papel no MKG?

Com formação em comunicação visual e experiência de designer e educador de arte, trabalho no departamento de Arte e Design em MKG. Organizamos visitas guiadas, workshops, espaços de atividades práticas, diferentes projetos de divulgação e conteúdo digital para as coleções e exposições especiais do museu. Queremos ajudar nossos visitantes a criar uma relação pessoal com o seu património cultural e inspirá-los a usá-lo para a sua própria reflexão, pesquisa e trabalho criativo. O trabalho do museu está disponível num arquivo on-line chamado Studio MKG

Qual o papel que o património cultural pode desempenhar na aprendizagem ao longo da vida?

Há, com certeza, o nível de informação da história de arte que pode promover a nossa própria educação formal. Ao mesmo tempo, uma compreensão mais profunda da história cultural como um sistema aberto, como uma história de milhares de anos de intercâmbio e transformação, pode ajudar-nos a compreender o mundo em que vivemos agora e a enfrentar os seus problemas de forma mais ampla.

Se falamos de museus, o meio não linear de uma exposição é muito flexível para diferentes ambientes de aprendizagem: permite-nos mover ao nosso próprio ritmo, percorrer o nosso próprio caminho explorando o conteúdo, contemplarmos de forma autónoma, ou discutir ou desenhar num grupo.

O património cultural também pode inspirar vários campos: por que não usar uma exposição de arte para praticar as suas competências de língua estrangeira ou fazer bolos recreando padrões, rococó ou art deco? A possibilidade de reutilizar diretamente imagens de domínio público em contextos educacionais, criativos e comerciais ainda está subestimada, mas pode conduzir a projetos excitantes com impacto educacional e social.

Que atividades organiza o museu no site com os seus recursos de aprendizagem ao longo da vida?

Oferecemos um guia turístico impresso em linguagem simples sobre a nossa coleção de Arte Nova. Os visitantes podem navegar pela exposição com a ajuda de padrões ilustrados que reconhecem facilmente em cada sala. O folheto também se concentra nos artistas e nos motivos por trás dos seus desenhos famosos, e um conjunto de azulejos cerâmicos com esmaltes e técnicas de vitrificação correspondentes aos nossos artefactos de Arte Nova permitem uma abordagem tátil e prática da nossa coleção.

Um dos destaques do museu é a nossa visita às ‘Religiões do mundo - Budismo, Judaísmo, Cristianismo, Islamismo’. A nossa coleção com artefactos rituais e profanos documenta as diferenças e inspiração mútua entre quatro religiões do mundo. Os participantes discutem, com um historiador de arte e cultura da nossa equipa, termos tais como ‘paraíso’ ou o significado da água nas diferentes crenças religiosas.

No MKG, também convidamos os visitantes a treinar suas competências em caligrafia, desenho de BD mangas, design de joias e workshops de animação em stop-motion. Considero as experiências práticas uma abordagem muito importante, intuitiva e auto-capacitadora para construir conexões sólidas ao património cultural e, da mesma forma, uma oportunidade de manter vivos o conhecimento e as técnicas.

E em relação à internet?

O nosso museu foi fundado em 1877 como uma coleção de modelos de design para estudantes e artesãos locais. Hoje ainda partilhamos essa visão com a diferença de que procuramos inspirar todos os nossos visitantes, independentemente da sua profissão, idade ou competências e até mesmo os nossos visitantes virtuais – pessoas de todo o mundo que talvez nunca visitem o museu físico, mas que usam as nossas ofertas no mundo digital.

Seguindo esse conceito, criamos projetos online que são mais do que uma ferramenta para se preparar ou refletir sobre as nossas exposições: seja no Stilbrise, um blog de moda onde retratamos nossos visitantes e as suas declarações de moda, ou o Propaganda1418, uma documentação de propaganda na WW1 com material recolhido na comunidade local de Hamburgo, ou o nosso mais novo e maior projeto – o Bewegte Jahre

(…)

O que está planeado para 2018 em relação à aprendizagem ao longo da vida?

Em 2018, além do nosso trabalho nas várias exposições especiais planeamos reunir a nossa coleção digital Sammlung Online com as nossas ofertas criativas e práticas. Queremos publicar tutoriais de artesanato baseados nas nossas imagens de domínio público e apresentá-los num evento de workshop no site. Esperamos que isto inicie o diálogo entre os artesãos e amadores de MKG em todo o mundo e que os nossos visitantes (ou utentes) sugiram também as suas próprias ideias.

Fizemos excelentes experiências com projetos escolares de longa duração em que os alunos fizeram coisas tais como, escrever a sua própria ficção sobre o museu ou aprender a desenhar e desenharem seguindo a nossa coleção de moda. A ambição da MKG é usar essas experiências e criar uma estrutura na qual seja possível convidar visitantes de qualquer idade, sejam eles indivíduos, grupos ou famílias, para projetos de pesquisa de curto e longo prazo, aulas criativas e estúdios dentro ou fora do museu.

Artigo completo em: https://ec.europa.eu/epale/node/48885 

Visite a página temática Educação cultural da EPALE, na qual a comunidade e as equipas nacionais reuniram artigos, recursos e estudos de caso sobre este assunto (o conteúdo varia consoante a versão linguística selecionada)

https://ec.europa.eu/epale/en/themes/cultural-education .

Visite a EPALE regularmente, para descobrir novos conteúdos!

https://ec.europa.eu/epale/pt/ 

 

Tópicos: Tags: