Número 1 - Maio de 2004

 

Neste primeiro número da Aprender ao Longo da Vida, destaca-se: 

• Um artigo sobre a formação profissional da empresa de moldes Iberomoldes. “O fabrico do molde é um trabalho muito duro e complicado que exige pessoal muito qualificado”, explica um responsável do Centro de Formação. “Inicialmente, os trabalhadores do molde vinham do vidro com a 4ª classe. O Centro de Formação começou a funcionar, de certo modo, devido às necessidades destes trabalhadores...”

ALEXANDRE QUINTANILHA (texto completo) fala da importância da curiosidade como mola impulsionadora da aprendizagem ao longo da vida, explica o conceito do “Risco”, e lembra a sua experiência de vida em três continentes diferentes.

• Com o título “Um desafio às Universidades”, reunimos em torno de uma mesa-redonda representantes de quatro Universidades e a coordenadora da Iniciativa EQUAL (Ana Vale) que estão a realizar o Curso de pós-graduação “Gerir Projectos em Parceria: Luís Moita – Universidade Autónoma, Isabel Duarte – ISCTE, Isabel Moreira Duarte – Universidade do Algarve, Pedro Hespanha – Universidade de Coimbra.

• Três artigos de opinião de:

Joaquim Azevedo: Comunidade de Aprendentes – O início de um caminho.

Maria do Céu da Cunha Rêgo: A importância da aprendizagem ao longo da vida para a igualdade de homens e mulheres.

Isabel Moreira Duarte: A Educação de Adultos em Portugal.

• Um resumo da INTERVEÇÃO DE MATTHIAS FINGER (texto completo) na Faculdade de Psicologia e de Ciências da Educação da Universidade de Lisboa, seguido de uma pequena entrevista. Matthias Finger é doutorado em Ciência Política e em Educação de Adultos, sendo actualmente Regente da disciplina “Educação Contínua” e professor da disciplina “Gestão de Redes Industriais” na Universidade Federal Suíça de Tecnologia em Lausanne.

• Entre 6 a 11 de Setembro de 2003, realizou-se a QUINTA CONFERÊNCIA INTERNACIONAL DE EDUCAÇÃO DE ADULTOS (texto completo) – CONFINTEA V, que levou à Tailândia mais de 300 representantes de Estados membros da UNESCO. Sobre esta conferência há um artigo de Alberto Melo, parte do documento final e o testemunho de Timothy Ireland que esteve presente na referida Conferência.

• Um diálogo sobre Agostinho da Silva entre Paulo Borges (coordenador geral das edições de Agostinho da Silva) e (Helena Briosa e Mota organizadora dos textos pedagógicos) e na qual afirma sobre Agostinho da Silva: “Ele levou às últimas consequências esta questão da educação ao longo de toda a vida, da defesa mas também da implementação”.

• Entrevista com Filipe Crawford, actor e encenador de espectáculos de Commedia dell’Arte, onde este explica que “uma das características deste tipo de teatro é que conta com o público como interlocutor”.

E ainda: Livros, Internet e Notícias Várias.

Ficheiros Anexos

Tópicos: Tags: